Médicos destacam os benefícios dos fitoterápicos para problemas de saúde

Hortelã, babosa, guaco, alcachofra e cáscara sagrada são exemplos.
Postos de saúde de quase mil cidades brasileiras já têm medicamentos.

Os efeitos dos medicamentos fitoterápicos, feitos à base de plantas naturais, são conhecidos desde a Grécia Antiga, e cada vez mais esses remédios ganham espaço nas prateleiras das farmácias e dos postos de saúde. Unidades do Serviço Único de Saúde (SUS) de quase mil cidades brasileiras já oferecem esses produtos aos pacientes.

Os fitoterápicos podem ser usados para vários problemas de saúde, como tosse (guaco), colesterol alto (alcachofra), queimaduras (babosa), ansiedade e insônia (valeriana), sintomas da TPM (prímula), sintomas da pré-menopausa (isoflavona de soja), artrite e inflamações (unha-de-gato), dor lombar (garra-do-diabo e salgueiro), gases (espinheira-santa), prisão de ventre (cáscara sagrada e plantago) e depressão (erva-de-são-joão). É importante sempre tomar esses remédios com orientação médica, sobretudo quando for usado mais de um ao mesmo tempo.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Fitoterapia, Alex Botsaris, se a planta for consumida como chá, é importante ficar atento à procedência dela, pois muitas folhas secas de diferentes espécies se parecem muito. O médico também fez um alerta sobre as folhas de graviola, que têm sido divulgadas na internet como uma cura para o câncer. Essa informação é mentirosa, e a planta ainda pode causar tremores semelhantes ao Parkinson.

A dermatologista Márcia Purceli também falou sobre o uso de henna e henê nos cabelos. Segundo ela, não se deve nunca misturar henê com outras tintas, pois o cabelo pode cair.

A farmacêutica Caroly Cardoso explicou que muitos fitoterápicos são de venda livre nas farmácias. Na dúvida, peça ajuda ao médico e ao farmacêutico, e questione principalmente sobre possíveis interações com remédios que você já toma. Por exemplo, a erva-de-são-joão pode prejudicar o efeito de anticoagulantes. Caroly também disse que não há nenhuma comprovação científica sobre o uso de fitoterápicos para emagrecimento.

null
Babosa ou aloe vera é usada para queimaduras (Foto: Luca Invernizzi Tettoni/TIPS/Photononstop/Arquivo AFP)

Fonte: G1 – Bem Estar